-->


Sistema Mediador
Solicitação de Registro de Instrumento Coletivo
Legislação
Leis, Atos, Decretos, Portarias, e Resoluções do MTE
Dúvidas Trabalhistas
Férias, Horas Extras, Salário, Outros...
FGTS: Movimentações via SMS
Folder e Formulário
ASSÉDIO SEXUAL
Cartilha
PISO SALARIAL
Piso Mínimo Regional do PR


Veja Mais Fotos


 Jornada de 40 HORAS
Imprimir PDF

Está aberta a "busca" pelo trabalhador temporário

Seleção e contratação já começaram e devem se intensificar até o final do ano, mesmo com crise

 

A partir deste mês, está aberta a temporada de contratação de trabalhadores temporários no País. Ainda não há uma estimativa de quantas vagas devem ser abertas até o final do ano, e nem se a crise econômica vai impactar, como ocorreu no ano passado, mas alguns setores já procuram por esses trabalhadores. Como é o caso da indústria alimentícia.


“Historicamente as contratações começam em agosto e setembro. Ano passado, entretanto, muitas empresas aguardaram até outubro para iniciar as contratações, esperando para sentir a temperatura do mercado. Este ano observamos que a demanda começou no período usual de sazonalidade”, afirma Fernando Sanroman Baeta Medina, diretor de Operações da Luandre, maior agência de empregos do País.


As primeiras contratações, principalmente para a indústria alimentícia, começaram na segunda quinzena de julho, quando já foram disponibilizadas 800 vagas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. Atualmente, ao todo, a Luandre está trabalhando 600 vagas temporárias para a área de logística e 1.200 para o varejo.


“As vagas temporárias são uma opção viável para ajustar a produtividade e driblar a crise. Atualmente estamos com cerca de 1.800 vagas temporárias para final de ano, distribuídas em diversas localidades do país. Muitas vezes, em uma semana, são preenchidas 500 ou 600 posições”, relatou Medina. Ele informa que a demanda varia de acordo a localização e perfil das empresas contratantes.


A afirmação do executivo é confirmada pelos dados do IAEmp (Indicador Antecedente de Emprego) de julho, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas, e que subiu pela quinta vez ao variar 6,9 pontos, em relação a junho, atingindo 89,1 pontos, o maior nível desde março de 2014 (89,2 pontos). Pela métrica de médias móveis trimestrais, o indicador subiu 4,2 pontos, sinalizando aceleração da tendência de atenuação do ritmo de queda do total de pessoal ocupado na economia brasileira nos próximos meses.


No ano passado a contratação de temporários para o fim de ano caiu 35% no País em relação a 2014. Foram cerca de 105 mil trabalhadores contratados mirando as festas de fim de ano. Em 2010, foram preenchidas mais de 140 mil vagas para temporários no fim de ano na indústria e no comércio.

 

Direitos dos temporários
O trabalhador temporário tem os mesmos direitos e benefícios que um funcionário contratado pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), como o registro em carteira na condição de temporário, remuneração equivalente à recebida pelos empregados da mesma categoria na empresa tomadora, férias proporcionais, em caso de dispensa sem justa causa ou término normal do contrato de trabalho temporário, um terço de férias, 13° salário, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço); e o período conta para a aposentadoria


O contrato dos temporários é de três meses, que pode ser prorrogado pelo mesmo período. Outros diretitos dos temporários são a jornada de oito horas, remuneradas as horas extras com acréscimo de 20%, o repouso semanal remunerado, os benefícios e serviços da Previdência Social e o vale-transporte, caso o trabalhador venha a optar pelo benefício. Também têm direito aos dicionais de insalubridade, periculosidade e por trabalho noturno, quando houver


Os temporários não têm direito ao aviso prévio nem aos 40% de multa do FGTS ou a qualquer outra estabilidade como a da gestante e do acidentado no trabalho, por se tratar de um contrato com prazo determinado

 

 

 

 

 


Fonte: Bem Paraná, 24 de agosto de 2016

 


CNPJ: 81.104.341/0001-09 | Código Sindical: 913.000.000.03342-5
Rua Hildebrando de Araújo, 429 – Jd. Botânico | CEP 80.210-260 – Curitiba/PR
Fone/Fax: (41) 3362-7778 | Email: sesocepar@sesocepar.org.br